Açúcar: Mocinho ou vilão?

Açúcar: Mocinho ou vilão?

Série: Mitos e verdades sobre o açúcar

Nos próximos posts vou trazer alguns mitos e verdades sobre o consumo de açúcar.

Hoje gostaria de trazer um pouco sobre a relação entre o consumo de açúcar e a obesidade. Sabe-se que os alimentos ricos em açúcar fornecem uma grande quantidade de energia (quilocalorias), além de, muitas vezes, um alto teor de gordura.

A quantidade de energia que necessitamos para desempenhar nossas funções vitais como respiração, batimentos cardíacos, regular a pressão arterial, regular a temperatura corporal, entre outros, é denominada Taxa Metabólica Basal, a TMB. Além disso, precisamos de energia para desempenhar as atividades de vida diária como trabalhar, estudar, dirigir, limpar a casa, etc. E também para a prática de atividade física. Ou seja, nos dias que praticamos algum tipo de exercício físico, nossa necessidade calórica aumenta.

Ultrapassar a necessidade energética contribui sim para o ganho de peso, mas o açúcar não é a única causa da obesidade, já que esta pode acontecer sem que se tenha uma dieta com alto teor de açúcar. Ou seja, o alto consumo de açúcar contribui para o aumento do peso. Mas nem todo aumento de peso se deu por um alto consumo de açúcar, isoladamente.

A teoria de que ingerir alimentos doces estimula o apetite não é apoiada pelas pesquisas.

Porém, limitar o consumo de alimentos e bebidas com alto teor de açúcares adicionados pode ser uma boa estratégia para perda de peso, em particular, para as pessoas cujo excesso de calorias resulta dos açúcares adicionados. Substituir uma lata de refrigerante à base de cola por um copo de água diariamente, ajuda a pessoa a perder 450 g (ou a não ganhar essa quantidade) em um mês, o que pode parecer pouco, mas em um ano, pode resultar em uma perda de mais de 4,5 kg, praticamente sem nenhum esforço. Diminuir o açúcar é sim uma estratégia para emagrecimento, para quem o consome em excesso.

Conclusão : Consumir açúcar em excesso pode sim levar ao ganho de peso, mas nem todo o ganho de peso se dá por um consumo exagerado de açúcar. Concluindo: o excesso de açúcar pode sim contribuir para a obesidade, mas não é o único vilão, podendo fazer parte da dieta de forma EQUILIBRADA. Procure um nutricionista para te ajudar a ajustar sua alimentação de forma a incluir alimentos nutritivos respeitando seus hábitos e preferências.


Algumas reflexões: Quanto de açúcar você adiciona nas suas bebidas? Café, suco etc?Quanto de refrigerante você consome por dia ou por semana? Você costuma consumir sucos industrializados? Com que frequência você consome produtos utra-processados como bolacha recheada, sorvete, bolos industrializados, ketchup, doces em compota, chocolates, balas, etc?O que você poderia fazer HOJE para diminuir esse consumo?

Sugestão de PRÁTICA: Caso seu consumo de açúcar adicionado as bebidas seja alto, experimente colocar em um copo (ou recipiente), a mesma quantidade de açúcar que você usa para adoçar a bebida. Ao final do dia, quanto de açúcar tem no copo?

Fonte: WHITNEY, E. ROLFES, S.R. Nutrição 1: Entendendo os Nutrientes. Editora Cengage Learning, 2008.

Agende sua consulta: https://www.doctoralia.com.br/marcela-gallo-oliveira/nutricionista/valinhos

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: